Lâmpadas LED: como escolher corretamente

Pensar em quanto tempo nossas lâmpadas irão durar e quanta energia nos custarão é essencial. Iluminar a casa com a mesma quantidade de luz e por menos dinheiro é possível, e é por isso que as lâmpadas LED podem ser consideradas imbatíveis. Elas são eficientes, podem durar mais de 20 anos e, em sua maior parte, oferecem luz de ótima qualidade: tudo o que precisamos para economizar e viver sem a preocupação de trocar lâmpadas o tempo todo. Confira algumas considerações importantes sobre esse tipo de lâmpada e tome a decisão certa na hora de comprar.

Substituindo as lâmpadas

Lâmpadas LED economizam muito mais dinheiro do que elas custam para ser compradas. Mas, ainda assim, elas têm um preço maior do que as incandescentes ou fluorescentes, então talvez seja uma boa escolha substituir suas lâmpadas em etapas. Para isso, a dica é: faça o pior primeiro.

Um lustre alto, por exemplo, pode ser um bom lugar para começar. Uma vez feita a substituição das lâmpadas, pode levar décadas para que você precise subir em uma escada para trocá-las de novo. Outra dica é substituir as lâmpadas que você mais usa, como as da sala ou cozinha. Fazendo isso, você poderá observar maior economia de energia desde já, o que já ajuda nos custos e pode facilitar na hora de comprar mais lâmpadas para os demais cômodos da casa.

Feixes de luz

Conheça os pontos de iluminação da sua casa e escolha uma lâmpada que irradie luz na direção correta para cada ponto.

As lâmpadas LED não-omnidirecionais bloqueiam a luz em algumas direções. Dessa forma, são recomendadas para serem utilizadas como spotlights ou em closets, por exemplo, onde se quer deixar um determinado ponto com o foco da iluminação.

Lâmpadas LED não omnidirecionais direcionam a luz. Imagem retirada do YouTube

Já as omnidirecionais emitem luz em todas as direções, sendo recomendadas para locais onde é necessária uma luz mais homogênea, como a iluminação sobre mesas, em lustres e penteadeiras.

Lâmpadas LED omnidirecionais distribuem a luz em todas as direções. Imagem retirada do YouTube

Cor e brilho das lâmpadas LED

É comum pensar na quantidade de watts das lâmpadas para determinar seu brilho, mas quando falamos de iluminação o que importa são os lumens. As embalagens das lâmpadas LED fornecem, nessa unidade, o tanto de luz visível produzido por elas. Mais lumens significam maior brilho, enquanto mais watts, maior consumo de energia.

Vale a pena lembrar que suas lâmpadas LED também fazem parte da decoração, então é importante pensar nas cores certas para o seu ambiente.

Lâmpadas com uma temperatura de cor mais quente possuem uma luz mais amarelada e transmitem uma sensação mais aconchegante e acolhedora, assim como as incandescentes (mas sem gastar tanta energia elétrica). Elas são boas escolhas para os cômodos da casa onde você descansa ou passa seu tempo livre relaxando.

Lâmpadas que se assemelham à luz do dia fornecem uma luz mais branca e brilhante, sendo mais populares em regiões com menos horas de luz do Sol. Elas também aumentam o contraste pois deixam os brancos mais brilhantes, o que pode ser útil para quem tem visão mais fraca ou para serem usadas em lugares onde você precise de concentração e foco para ler, estudar ou fazer trabalhos manuais.

Para entender ainda mais sobre as propriedades de cor e iluminação antes de comprar suas lâmpadas LED, confira este post.

Atenção

Para que você aproveite melhor a iluminação e garanta maior vida útil das lâmpadas, é importante estar atento à embalagem do produto.

Só utilize lâmpadas LED dimerizáveis com um dimmer universal. Caso sejam colocadas em um dimmer convencional, as lâmpadas terão mau funcionamento e podem até queimar.

Agora que você já conhece os principais aspectos e o que deve considerar antes de comprar sua lâmpada LED, aproveite o máximo da sua iluminação usando o aplicativo Bluelux para controlar suas lâmpadas pelo smartphone.

Fonte: How to choose LED bulbs

Compartilhe o conteúdo deste artigo em suas redes sociais:

Menu