Iluminação: como mudar um ambiente com a luz?

A qualidade da iluminação em ambientes define muita coisa, afinal, a luz influencia diretamente na sensação que o espaço passa a quem irá habitá-lo. Em arquitetura, pensar nesta questão é fundamental, já que os ambientes de um projeto podem mudar completamente em função da forma como são iluminados.

A arquitetura é o jogo sábio, correto e magnífico dos volumes dispostos sob a luz.

Le Corbusier

Iluminar é criar, e para isso existem muitas opções. Confira os principais tipos de iluminação e como eles podem influenciar nos espaços.

Iluminação Geral

Iluminação geral

A iluminação geral confere maior clareza e uniformidade ao ambiente

É o tipo mais homogêneo de iluminação. A iluminação geral traz um efeito natural ao espaço, deixando-o mais acolhedor e aconchegante ao transmitir maior clareza. Para isso, você pode usar lâmpadas e luminárias diferentes, mas sempre com atenção para não destacar um único ponto ou parte do cômodo. A ideia é dar clareza e uniformidade ao ambiente.

Luz direta – Dirigida

luz direta dirigida

Destacar detalhes é a principal finalidade da luz direta dirigida

Como o próprio nome sugere, a luz direta consiste em pontos de luz que incidem diretamente em algum lugar. No caso da luz direta dirigida, a ideia é direcionar o olhar para uma mesa, quadro ou objeto de decoração por exemplo. Como este tipo de iluminação é ideal para destacar detalhes, é preciso tomar cuidado para que ela não ofusque partes do ambiente. Em salas de jantar, este tipo de iluminação pode deixar o ambiente mais romântico, por exemplo.

Uma opção interessante para este tipo de iluminação é o controle de brilho, que permite customizar ainda mais os efeitos da luz. Conheça o Bluelux PRO dimmer e veja como fazer isso facilmente pelo seu celular!

Luz direta – Downlight

Downlight

Muito usada em ambientes mais amplos, a iluminação Downlight permite iluminar de forma homogênea através de múltiplos pontos de luz

Assim como a luz dirigida, a downlight também consiste em diversos pontos. No entanto, ainda assim, a intenção é deixar o ambiente iluminado de forma mais homogênea, já que as diversas lâmpadas acabam iluminando as sombras umas das outras.

Luz difusa

luz difusa

Luminárias com difusores amenizam as sombras e iluminam o espaço de forma mais suave

Este tipo de iluminação conta com um difusor em frente à lâmpada. Com esse extra, a luz incide de forma mais suave no ambiente, deixando sobras menos demarcadas.

Luz indireta

luz indireta

A luz indireta faz com que a iluminação seja ainda mais parte da decoração através da sombra

Diferente da luz difusa, neste caso o que existe é um bloqueador em frente à lâmpada. Dessa forma, a luz não é vista diretamente: o que se vê é somente o efeito que ela causa. A claridade emitida rebate no bloqueador e é refletida na superfície mais próxima de onde se encontra – normalmente parede ou teto de cor clara. Assim, a iluminação está mais próxima da decoração, e o ambiente pode ficar mais intimista e acolhedor. Também possível utilizar outros tipos de iluminação para melhorar a claridade do ambiente.

Wall Washing

wall washing

Dê um banho de luz em suas paredes com o Wall Washing

O Wall Washing – ou banho de luz – consiste em direcionar spots próximos a uma parede. A intenção é valorizar detalhes como texturas e cores do ambiente, por exemplo. Este efeito chama a atenção à parede, e pode ser usado para deixar corredores, salas e outros cômodos com um tom mais refinado.

Muito além da luz

Como você pôde perceber, a luz define o espaço. A iluminação contribui para muito além da sua função de iluminar, pois pode conferir novos valores a um ambiente e causar sensações diferentes nas pessoas que o habitam. Clique aqui e saiba mais sobre como iluminar melhor cada cômodo da sua casa!

Fonte: Vivendo Decoração

 

Compartilhe o conteúdo deste artigo em suas redes sociais:

Menu